Geral

Oportunidades e desafios do Vetor Norte de Belo Horizonte

O Vetor Norte de Belo Horizonte foi durante muitos anos considerado um local menos favorecido e as melhores cidades como Lagoa Santa simplesmente eram vistas como “cidades dormitórios”. Após investimentos dos governos e o aumento das atividades do Aeroporto Internacional de Confins a realidade mudou completamente. Hoje o Vetor Norte é considerado um dos melhores locais para se viver para aqueles que buscam qualidade de vida, além de ser uma das mais interessantes regiões para se investir. Mas o rápido crescimento trouxe além de diversas oportunidades e benefícios,

O Vetor Norte de Belo Horizonte nos últimos anos tem sido palco de investimentos do governo federal e de empresas privadas. Consequentemente houve um grande crescimento na região, uma supervalorização imobiliária, surgimento de novos negócios, recebimento e expansão de novas empresas de produtos e serviços. 
Tudo isso contribuiu para a melhoria local, são várias pequenas cidades como Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, Vespasiano, Confins, São José da Lapa, por exemplo, que se beneficiaram com este movimento que ficou mais acirrado quando o Aeroporto Internacional de Confins expandiu as suas atividades. Essa expansão proporcionou para região ótimas oportunidade de negócio e crescimento, muitas delas relacionadas as atividades de importação e exportação. Algumas empresas que faziam seus processos de importação em Belo Horizonte ou em outras regiões puderam estar próximas ao aeroporto e hoje esse movimento se mostra real ao observar a quantidade de empresa de tecnologia e biotecnologia que se encontram em torno do aeroporto, além da existência de projetos como o Aeroporto Indústria e Confins, Capacita Vetor Norte, Asas Para Voar, são exemplos do crescente movimento da região.Se antigamente esta região era mais conhecida por ter “cidades dormitórios” atualmente é comum se deparar com pessoas que decidiram sair da cidade de Belo Horizonte para viver nestas pequenas cidades que compõe o Vetor Norte. Seja por motivo de custo ou pela qualidade de vida proporcionada devido ao estilo destas cidades e ao mesmo tempo a proximidade com um grande polo como a capital mineira.

Os pequenos varejistas da região, até então praticamente exclusivos que dominavam o mercado sentiram o impacto das grandes marcas invadindo o seu território forçando um investimento ou encerramento das atividades. Mas para os moradores locais todo este crescimento gerou mais oportunidade de trabalho, mais opções de produtos e serviços com melhor qualidade e preço. Ou seja, este tipo de desenvolvimento local gera um aumento da competitividade. Além da comodidade de novas opções de produtos e serviços que há poucos anos seria necessário um deslocamento para Belo Horizonte ou outras cidades para ter acesso.

Claro que existe o lado negativo de todo este crescimento (desestruturado como é comum no Brasil), mas de forma geral é positivo para que a região cresça e receba atenção não só dos governos, mas das grandes empresas. Afinal, muitas vezes no Brasil para que haja um desenvolvimento local é preciso que tenha uma grande empresa privada com interesses na mão de obra, na localização ou algum tipo de benefício que possa receber ou explorar.

Outro ponto que tem o seu lado positivo e negativo em meio a este desenvolvimento local é a questão da valorização imobiliária, por exemplo, no caso de Lagoa Santa um lote de 360m² que custava em 2010 em torno de R$ 35.000,00 em 2018 o mesmo lote é negociado por R$ 100.000,00.

Mas para sorte da região, o desenvolvimento urbano muitas vezes é amparado pelas grandes construtoras/empreiteiras que proporcionam a infraestrutura básica para atrair compradores para seus condomínios residências que é o grande estilo da cidade. Há para todos os níveis e gostos, dos mais simples com poucas residências aos mais luxuosos de alto padrão.

Consequentemente, toda esta movimentação atrai os olhares de investidores e diversas marcas que até então eram exclusivas das regiões mais nobres de Belo Horizonte e agora estão expandindo para todo o Vetor Norte, são desde os pequenos varejistas desenvolvendo o seu pequeno negócio, como diversas franquias de todos os segmentos que tem movimentado toda a região gerando mais empregos, renda, desenvolvimento e depolarização econômica.

Sobre o Autor

Redação

Adicionar Comentário

Clique aqui para publicar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONDOMÍNIO SEM SITE ?

SOBRE NÓS !

Prestadores & Fornecedores

Condomínio Sem Site ?